Criado em 13 Setembro 2016 Categoria: Cidades2
Imprimir

De acordo com a OMS, são realizadas um total de 92 milhões de doações de sangue por ano em todo o mundo. Dados da ONU apontam que o Brasil, apesar de coletar o maior volume em termos absolutos na América Latina, doa proporcionalmente menos do que outros países da região, como Argentina, Uruguai ou Cuba.

O estudo também revela outra particularidade da doação de sangue no Brasil: seis em cada dez doadores (59,52%) são voluntários (ou espontâneos, aqueles que doam com frequência sem se importar com quem vai receber o sangue), proporção inferior à de Cuba (100% são voluntários), Nicarágua (100%), Colômbia (84,38%) e Costa Rica (65,74%).

A falta do estoque de sangue em um hospital pode levar ao cancelamento de cirurgias e de procedimentos. Um exemplo é o paciente que faz quimioterapia, já que, caso não receba o suporte de transfusão, poderá não resistir ao tratamento. De acordo com os dados do ministério da saúde, uma única bolsa de sangue é possível salvar até quatro vidas.

Uma pessoa adulta possui em média cinco litros de sangue e em uma doação são coletados no máximo 450 ml. Ou seja, é menos de 10% de todo seu sangue. Pensando nestas hipóteses e fatos, na próxima quarta-feira (14), o Centro Universitário Adventista de São Paulo campus Engenheiro Coelho-SP, irá receber profissionais da saúde para recolher o sangue doado por alunos, funcionários e moradores da comunidade. As doações vão começar a partir das 9h e segue até ao meio dia no saguão da igreja do campus.

Conheça os critérios para ser um doador:

  • Pesar mais de 50 quilos
  • Ter no mínimo 18 anos
  • Estar descansado
  • Não ter ingerido bebida alcoólica nas últimas quatro horas
  • Não ter recebido transfusão de sangue nos últimos 12 meses
  • Não estar com febre, gripe ou resfriado
  • Se mulher, não estar grávida, amamentando ou ter tido parto normal ou aborto há menos de três meses. Em caso de cesárea, seis meses

Por Jefferson Braun

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos abaixo, sendo certo que as opiniões não representam a opinião do portal CBA Notícias.